Entrevista Wedspawn (Rhys Ford)

Imagina poder entrevistar um dos seus escritores favoritos! Bom, se seu escritor favorito é uma simpatia como uma das minhas escritoras favoritas então você pode.

Eu estava comentando na última fanfic de Wedspawn, como eu sempre faço pra lembrá-la de que nós precisamos dela e estamos sempre esperando, quando ela me disse que estava ocupada escrevendo seus livros como Rhys Ford, então eu pedi a ela uma entrevista pra falar sobre o trabalho dela e suas fanfics, e ela logo disse que sim.

188394_159025287583991_2001189470_n_thumb

Rhys Ford nasceu e cresceu no Havaí e depois vagou por aí para conhecer o mundo. Depois de devorar pilhas de livros, várias comidas estranhas e se perder de um namorado ou dois, Rhys eventualmente pousou em San Diego, que é um lugar muito bom, mas que realmente precisa de mais chuva. Rhys admite que divide a casa com três gatos. E que é escrava de um Pontiac Firebird 1979, um laptop e uma cafeteira vermelha. Mas especialmente da cafeteira.” (www.rhysford.com)

Alguns fãs/amigos se juntaram a mim para formular essas perguntas para ela, a maioria deles da América do Sul, Ásia e Europa e aqui estão seus nomes: Levie Torres Kim, Vanessa Natasha Ross, Darlene de Castro, Jennifer Asilo, Joyce Lapido, Mimi Tong Wen Yin, Abegail Quiboyen, Ola Hitomi (hitomi2oo7) e minha amiga que é quem me mostrou as fanfics da Wedspawn pela primeira vez, e também a maior razão para eu pedir essa entrevista para a Rhys Ford como um presente pra ela, Ingra Braga.

Apresentação1_thumb[1]

Dryka: Primeiro eu gostaria de agradecer por você reservar um tempinho para conversar comigo. Eu nem sei como estar em modo profissional agora, eu sou grande fã das suas fanfics e estou muito animada para saber mais sobre seu trabalho publicado. Meus amigos ajudaram a formular essas questões e foi muito difícil escolher 10, eles estão muito curiosos sobre tudo.
Rhys Ford (Wedspawn): Olá! E obrigada você por me pedir essa entrevista!

Dryka: Em minhas pesquisas no seu site oficial, notei que você escreve geralmente suspenses e romances homossexuais (HxH). Quando você começou a escrever sobre esse tema?
Rhys Ford (Wedspawn): Wow. Eu comecei há muito tempo e decidi escrever sobre esse tema porque senti que isso precisava ser explorado e discutido. Uma das minhas séries é sobre ser gay e vir de uma família asiática tradicional (conservadora). Coisas assim.

Dryka: Ainda há homofobia pelo mundo todo, mas as coisas estão melhorando agora. Você teve alguma dificuldade, em termos legais, ou críticas, por escrever sobre esse tema no passado?, (Sobre suas fanfics e trabalhos publicados também) Você algum dia pensou em parar de escrever?
Rhys Ford (Wedspawn): Eu nunca pararia. Eu tenho a liberdade de escrever o que quiser aqui na América e posso oferecer um olhar diferente sobre outras culturas. Para mim isso é troca de ideias. Tudo que eu quero é que pessoas possam amar quem elas quiserem.

Dryka: A expressão emocional em suas histórias são uma das mais realistas que já li, então eu gostaria de saber, de onde vem sua inspiração?
Rhys Ford (Wedspawn): Apenas vivendo e tendo momentos em que as coisas foram difícieis. Eu tento escrever de modo que o leitor entre em contato com emoções com as quais eles já estão familiarizados ou apenas através da observação da felicidade ou tristeza de outro alguém. Muito do que escrevo tem haver com coisas pelas quais outras pessoas passam. Com essa aproximação com os leitores, inspiração vem de todos os lugares. Às vezes eu tenho uma ideia ou imagino uma conversa que dois personagens teriam e eu as uso então.

Dryka: Você escreve fanfics sobre varios casais, mas principalmente YunJae (Yunho e Jaejoong), e existem muitas pessoas que acreditam que eles são um casal de verdade. Porque você os escolheu para suas fanfics?
Rhys Ford (Wedspawn): A justaposição de personalidades e tipos era interessante para escrever. Eu queria dois personagens que fossem atraentes e muito confortáveis um com o outro, mas, ao mesmo tempo, dilacerados por diferentes pontos de vista. Isso faria uma história interessante. Escolhi-os porque eu poderia construir essa relação baseada nas personas que a gravadora SM criou para eles. Eu, nunca pensei que realmente estava escrevendo para eles. Eu sempre me inspirei em olhares e fatos, mas a caracterização dos personagens é puramente fictícia. Então eu não vejo isso como escrever para pessoas reais.

Dryka: Qual a parte mais desafiadora e a mais gratificante em escrever sobre homossexualidade? Sua família e amigos sabem que você escreve romances homossexuais (HxH)? Como eles se sentem sobre isso?
Rhys Ford (Wedspawn): A parte mais desafiadora é criar mistérios uma vez que eu escrevo series de suspense. Isso é muito difícil. Eu tento retratar personagens realistas em um mundo, por vezes, um pouco irreal. A parte mais gratificante é quando alguém diz que gostou do livro. Minha mãe sabe que eu escrevo e eu já disse a ela que tudo bem se ela não ler, porque a deixa desconfortável. Ela é bastante tradicional (conservadora). Ela pode ficar orgulhosa do meu sucesso sem precisar ler o que escrevi e eu sei que ela está orgulhosa e isso é bom. Meus amigos todos sabem e muitos deles são meus leitores, então está tudo bem para eles.

Dryka: Seus livros estão publicados em quantos países e línguas? Você tem planos para publicar em outros países?
Rhys Ford (Wedspawn): Meus livros estão disponíveis mundialmente e em audio-livros também. Por enquanto eles estão em inglês, mas serão traduzidos em outras línguas. A minha série “So Much Mine” já foi traduzida por muita gente e para várias línguas. O que eu escrevo como Wedspawn pertence a todos desse fandom (Cassiopeia). Eu escrevo essas histórias para amigos e fãs, com o único propósito de entreter.

Dryka: Quais dos seus livros publicados você recomendaria para seus leitores de fics? Qual das suas histórias você acha que é a melhor?
Rhys Ford (Wedspawn): E tenho tantos livros. Eu tenho duas séries pelas quais esses leitores gostariam de começar. “The Dirty Series” onde um americano se apaixona por um coreano de uma família tradicional e “Sinners Series” que é sobre estrelas do rock tentando encontrar amor verdadeiro. Acho que eu ainda não escrevi minha melhor história.

Dryka: Eu sou uma Yunjae ‘shipper’, mas acabei amando o personagem do Se7en em “So Much Mine”, especialmente sua estranha amizade com o Yunho, que é hilária. Como veio essa ideia de fazer Changmin e Se7en um casal?
Rhys Ford (Wedspawn): E queria que fosse inesperado e divertido. Eles têm uma dinâmica ótima e a personalidade que criei para Se7en se equilibra perfeitamente com a seriedade do personagem do Changmin. Era necessário um equilíbrio e além do mais o Yunho precisava de um amigo que o desafiasse pra sair de sua zona de conforto.

Dryka: E sobre mulheres? Em fanfics, geralmente, elas são as vilãs ou o personagem irritante, o que eu particularmente acho estranho uma vez que, a maioria dos autores de fanfics são mulheres. Ainda que ‘Scarlet’ em “So Much Mine” tenha sido uma mulher incrível e poderosa, biologicamente falando, ela é um homem. Por que não escrever uma história onde onde a garota é poderosa, divertida, inteligente e amiga do casal principal?
Rhys Ford (Wedspawn): Eu escrevo sobre mulheres poderosas em meus livros. Eu sempre penso na ‘Scarlet’ como uma mulher (risos). Enquanto em meus livros tem varias mulheres fortes que apoiam os personagens principais, eu também acho que a presença delas foi importante em “So Much Mine”, eu escrevi sobre a mãe do Yunho ganhando força no decorrer da história, por exemplo. Eu apenas não tive tanto espaço para desenvolvimentos paralelos.

Dryka: Muitos fãs acreditam que você é um lenda entre autores de fanfics DBSK, mas e você, você tem algum autor favorito?
Rhys Ford (Wedspawn): Eu não me sinto uma lenda, Deus não. E eu nem consigo imaginar citar um nome, porque existem tantos escritores bons...tantos. Realmente eu gosto de muitos, então não, não vou citar. Há muitos que eu amo.

Dryka: Acredito que isso nem seja realmente uma pergunta, na verdade é mais um pedido. Eu ainda estou morrendo para ver Yunho e Jaejoong resolverem seus problemas em “Roses and Blood”. Você tem planos de voltar a escrever suas fics também?
Rhys Ford (Wedspawn): Eu quero muito terminar. Mas eu preciso de tempo, o que agora eu não tenho. Porque Deus, eles precisam muito se resolver!

A favorita da Ingra.

Espero que todos tenham gostado e se quiser saber mais sobre Wedspawn/ Rhys Ford e seu trabalho publicado, visite www.rhysford.com (o site dela não é muito seguro para o trabalho, muitas fotos de homens lindos com pouca roupa…ou nenhuma) . E para ler suas fanfics sobre o grupo DBSK entre outros personagens, visite www.wedspawn.livejournal.com. Não esqueça de deixar um comentário aí embaixo, eu prometi repassá-los para ela! E de curtir a página do blog no facebook AQUI!

Abraço de Urso
Dryka B.

0 comentários:

Postar um comentário



Dryelli, 24 anos, Maringá, PR